09/06/2021 - 17:00

 

Fiscais da Agência de Defesa Agropecuária do Pará (Adepará) apreenderam 900 frascos de vacinas de uso veterinário acondicionados em temperatura acima do permitido por legislação, o que torna as doses impróprias para o uso. A fiscalização nas revendas agropecuárias é uma ação de rotina da Adepará, e desta vez o flagrante aconteceu no município de Anapu, no sudoeste paraense, em ação realizada nesta segunda e terça-feira (7 e 8).

 


Agente agropecuário da Adepará fiscaliza a comercialização de produtos de uso veterinário em estabelecimento em Anapu

 

Os frascos apreendidos totalizaram 19.520 doses de vacinas, já encaminhadas para destruição. A ação foi realizada pela Unidade Local de Sanidade Agropecuária (Ulsa) de Anapu, em conjunto com as equipes de Inhangapi e Jacundá. 

Na Ulsa de Anapu, os agentes fiscais agropecuários, Lilian Moraes e José Ivaneu vêm intensificando as ações, de acordo com as atribuições da Gerência de Controle de Revendas de Produtos Agropecuários da Adepará. Esta semana, eles visitaram quatro estabelecimentos e um deles apresentou irregularidade no armazenamento de vacinas de uso veterinário.

"Pela legislação, a temperatura ideal de armazenamento é de 2° a 8° graus. As vacinas foram encontradas armazenadas em 16°. O estabelecimento não foi interditado, mas os insumos foram apreendidos e encaminhadas para destruição", disse Joylson Canto, fiscal estadual agropecuário da Ulsa de Inhangapi, que apoiou a ação junto com o agente fiscal agropecuário da Ulsa de Jacundá, Rodrigo da Silva.

 

 

O proprietário do estabelecimento foi orientado sobre a temperatura regular de conservação e o controle de armazenamento dos insumos. A Adepará destaca que as casas de revendas agropecuárias devem estar cadastradas tanto na Agência quanto no Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), a fim de receberem orientações técnicas e evitarem problemas, como o caso, em questão.

A Gerência de Controle de Revendas de Produtos Agropecuários da Adepará também está disponível para orientar os proprietários de estabelecimentos comerciais sobre a manutenção dos programas sanitários, como o da erradicação da febre aftosa, doença infecciosa aguda causada por um vírus que provoca febre, seguida pelo aparecimento de vesículas (aftas), principalmente, na boca e nos pés de animais. 

SERVIÇO

Presente nos 144 municípios do estado, a Adepará disponibiliza a Ouvidoria para recebimento de denúncias, sugestões, pedidos de informações e elogios. No site da Agência há os contatos dos escritórios regionais. Os telefones para contato da Ouvidoria são: 3210.1101 / 1105 / 1121, bem como o (91) 99392-4264.

 

Veja Também