Por Lorena Beltrão (Adepará)
15/06/2021 - 12:30

 

A Unidade Local de Sanidade Agropecuária (Ulsa) de Cametá, no Baixo Tocantins, promoveu na manhã desta terça-feira (15) uma palestra para batedores de açaí das agroindústrias locais sobre a Guia de Trânsito Vegetal (GTV), com informações a respeito do cadastro das Unidades Produtivas (UPs) e a emissão da Guia.

 


A palestra reuniu batedores de açaí das agroindústrias de Cametá

 

A palestra foi realizada pelo engenheiro agrônomo Paulo Roberto Nunes Aviz, fiscal estadual agropecuário da Adepará. Ocorridas a cada semana ou quinzenalmente, as palestras de educação sanitária são necessárias para o cumprimento de metas estabelecidas pela Adepará. A regional de Abaetetuba, à qual o município de Cametá está vinculado, trabalha nas comunidades levando informações aos produtores, beneficiadores e ao público em geral.

“A importância das ações de educação sanitária é levar informações ao público sobre as boas práticas de manejo e manipulação de alimentos, garantindo a segurança alimentar e a economia local, com o fornecimento de produtos saudáveis à população”, disse Manoel Cardoso, gerente regional da Adepará em Abaetetuba.

 


O engenheiro agrônomo Paulo Roberto Nunes Aviz repassou as informações aos produtores

 

A GTV açaí traz diversos benefícios à cadeia produtiva do fruto, como a rastreabilidade, que permite a identificação da origem ao destino final. “Para as associações de agricultores, a GTV vai possibilitar acesso aos mercados internos e externos com segurança e melhores preços na comercialização do produto, pois assegura a origem do produto. Além disso, os produtores terão dados concretos de produção na sua propriedade, haja vista que no ato do cadastro é registrada uma estimativa de produção, e ao final da safra poderá ser gerado relatório de saída do produto”, informou Joselena Tavares, fiscal estadual agropecuária e responsável pela Unidade de Guia de Trânsito Vegetal (UGTV) da Adepará.

Veja Também